A Campanha “Novembro Azul”, tem como objetivo alertar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, além de promover uma mudança de paradigma em relação à ida do homem ao médico para realizar exame preventivo de toque.

Aproveitando as celebrações em torno do tema, a Prefeitura de Saquarema, através da Secretaria Municipal de saúde elaborou um calendário com diversas ações de conscientização e prevenção da doença durante todo o mês de novembro. Além disso, no dia 19, a partir das 09h, nas Unidades de Saúde da Família (ESFs), acontecerá o “Dia D em Promoção da Saúde do Homem”, com a realização de diversos exames, ações de promoção e prevenção de saúde bucal, teste rápidos de IST e divulgação dos serviços disponíveis na rede municipal de saúde.

Segundo o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros. Dentre as maiores vítimas estão homens a partir dos 50 anos e pessoas com presença do câncer de próstata em parentes de primeiro grau (como pai, irmão ou filho).

A DOENÇA

O câncer surge a partir do funcionamento irregular da próstata, onde algumas células podem se desenvolver e multiplicar de forma incorreta, ocasionando na aparição de um tumor. Segundo a Fundação do Câncer, estima-se 68.220 mil novos casos da doença no país, em 2018. O risco estimado é de cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens.

O diagnóstico da doença é feito pela análise dos resultados dos exames clínicos (toque retal) e do exame de sangue denominado Antígeno Prostático Específico (PSA). O toque retal é feito porque a glândula está localizada em frente ao reto e, no exame, o médico consegue perceber a textura dela e avaliar se há presença de caroços. Esse exame é rápido e pouco incômodo.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.