Na noite do domingo, 01, os agentes da guarda ambiental de Saquarema foram acionados para realizar o resgate de um tamanduá-mirim, no bairro Jardim. Por se tratar de um pequeno mamífero, o animal não representa grandes riscos para os humanos. No entanto, suas garras são grandes e afiadas, podendo causar ferimentos. O animal foi resgatado e por estar em boas condições de saúde foi solto em área de preservação.

Na segunda, 02, foram realizados dois resgates de cobras. Em Barra Nova, a guarda ambiental foi acionada para resgate de um filhote de jiboia que estava no quintal de uma moradora. Outro resgate foi realizado em Bicuíba, referente a uma serpente chamada Philodryas patagoniensis, conhecida como papa-pinto. Trata-se de uma espécie com hábitos mais diurnos, que geralmente é vista no solo. Se alimenta de pequenos vertebrados, como rãs, ratos e aves. É ovípara e pode ser agressiva. Apesar de ser considerada não peçonhenta, produz veneno e possui dentes inoculadores no fundo da boca. Com isso, pode causar acidentes leves a moderados, já que o seu veneno é pouco ativo em seres humanos. Ambas estavam em boas condições de saúde e foram soltas em seu habitat.

É de extrema importância, que os animais sejam resgatados e logo devolvidos para seu habitat natural, para a certeza de um meio ambiente totalmente ecológico e equilibrado. Não só as serpentes, mas todos os seres vivos fazem parte de uma grande e complexa cadeia alimentar, onde a falta de um causa a superpopulação de outro, que por sua vez causa a diminuição de outra espécie, desequilibrando todo o meio ambiente. No último trimestre, entre corujas, lagartos, jabutis e até um jacaré, foram resgatados em Saquarema 95 animais. Os campeões de ocorrência foram os gambás e as cobras com, respectivamente, 44 e 18 espécimes devolvidos à natureza. Já os bairros onde mais houve resgates foram Itaúna, Porto da Roça, Bacaxá e Jaconé, totalizando 36 atendimentos.

A Guarda Ambiental de Saquarema alerta à população sobre a importância de não manipular animais silvestres, pois o contato sem a constatação do seu estado sanitário pode ser prejudicial à saúde. Em caso de avistar espécimes em situação de risco, a orientação é entrar em contato através do telefone 22-99279-0540 e do e-mail guardaambiental@saquarema.rj.gov.br e solicitar o resgate. No caso de cobras, as instruções são manter o afastamento, isolar a área e acionar a Guarda.