Não há quem assista os espetáculos teatrais e de dança, promovidos pela Prefeitura de Saquarema com a participação dos alunos da rede municipal de ensino, que não se encante com um detalhe que faz toda diferença: os figurinos. Os trajes, que já vinham agradando a todos e valorizando as apresentações desses eventos, ganharam destaque, principalmente, após a apresentação, ao ar livre, do espetáculo “Nos Passos do Cinema”, dia 18 de novembro de 2022, que reuniu alunos de vinte escolas municipais.

Durante o espetáculo foram exibidas coreografias, com base nas trilhas sonoras de filmes como O Mágico de OZ, A Noviça Rebelde, Princesas, Auto da Compadecida, a saga Harry Potter, O Rei Leão, Piratas do Caribe e Tropa de Elite, entre outros. Os trajes impecáveis, retratando personagens e épocas, chamaram a atenção de todos.

No festival de dança de 2019, igualmente despertou a atenção uma troca de figurino, em pleno palco, quando um traje branco usado pelas meninas durante uma apresentação de ballet, se transforma em um traje preto em segundos, o que muito enriqueceu o espetáculo com o efeito inesperado.

Mas ao mesmo tempo em que os trajes vêm fazendo sucesso, uma dúvida tem roubado a cena: De onde vêm esses figurinos de extrema precisão estética e capazes de contextualizar as apresentações, inspirando e valorizando os artistas e ajudando a melhor transportar o público para o momento mágico que só a arte proporciona?

O Ateliê

Montado com a participação de 6 costureiras, das quais uma é a estilista responsável, o Ateliê criado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Inclusão, Ciência e Tecnologia tem por objetivo dar suporte às apresentações dos alunos da Rede Pública, fornecendo os figurinos para a realização dos espetáculos. Conforme explica a Prefeita Manoela Peres.

“A ideia é termos um acervo de trajes que possam ser requisitados por todas as escolas e produzidos ou adaptados para os eventos. Se a escola vai montar um espetáculo, é só passar no Ateliê e pegar os trajes, que serão devolvidos após o evento para atualizações em função de outros espetáculos. Assim, podemos dar mais qualidade aos eventos sem qualquer custo para os nossos alunos, que também se sentem ainda mais motivados e valorizados”.

A ideia do ateliê surgiu de maneira progressiva e natural, conforme relata Cirlene Benjamin, a Cissa, responsável pelo projeto.

“Eu fiz o concurso para a prefeitura de Saquarema e passei para o cargo de auxiliar de disciplina. Sempre tive um carinho enorme pelo Centro Municipal de Educação Padre Manuel, porque meus filhos estudaram lá, e eu sempre estava na primeira fila, entre os assistente dos espetáculos de dança. sempre participava de todas as apresentações, inclusive as de teatro, mas o que mais me encantava eram os figurinos. Ficava imaginando como eles poderiam ter mais brilho e mais elasticidade, para que fossem mais bem aproveitadas a coreografia e a disposição das crianças. Quando tomei posse, a diretora Betinha (já falecida), me abraçou e disse: ‘vou te explorar muito’. E eu acabei ficando no closet, que era o almoxarifado, e assim comecei a visualizar todas as escolas fazendo uso de um mesmo acervo.”

No ano passado, Cissa foi então convidada para assumir a Coordenação do Ateliê Municipal que estava sendo criado e que hoje ocupa um espaço provisório no Centro de Capacitação Profissional Vinicius Vidal França, até que seja estabelecido um local definitivo para abrigar o espaço, que deve ter acesso fácil para os alunos.

Além de viabilizar a confecção e customização dos trajes para os eventos das escolas, Cissa tem outros projetos para o futuro do ateliê: “Eu tenho inúmeros projetos para abraçar profissionais junto com a gente, como bordadeiras e artesãos, aproveitando, inclusive, a mão de obra de idosos para a confecção de acessórios e roupas feitas com fuxico. Isso, por exemplo, tiraria idosos de processos de depressão e daria a eles retorno financeiro, porque eles também poderiam aprender a confeccionar, colchas, tapetes e cortinas, por exemplo”, projeta.

Arte à parte

A função do figurino é contribuir para a caracterização do personagem.  O Ateliê Municipal tem hoje confeccionada, pronta para uso, uma relevante coleção de trajes. A produção engloba desde roupas de ballet até caracterizações estilizadas de personagens, e a meta é que o acervo seja constituído por um número de peças que atenda à demanda de eventos culturais, cada vez produzidos em maior número pelas escolas de Saquarema.